XII Conlab Congresso Luso-Afro-Brasileiro

Newsletter

introduza o seu email e subscreva a nossa newsletter

MR12 - Desigualdades sociais, diversidades e direitos humanos: Interseccionalidades e desafios éticos no pensamento social contemporâneo

Resumo MR12: O debate político-conceitual de interseccionalidade no pensamento social contemporâneo está além das teorias feministas, apesar de partir das mesmas. Contribui e oferece uma analítica que articula fronteiras e múltiplas desigualdades e diferenças colocadas na dinâmica das relações sociais capitalistas. Os temas da diversidade sexual e de gênero, relações étnico-raciais, classes sociais bem como de migrações e gerações, são tomadas a partir das críticas políticas às opressões, hierarquizações e dominações presentes na vida social e na defesa dos direitos humanos. Neste sentido, propomos publicizar as pesquisas que problematizam essas interseccionalidades como marcadores de diferenças de forma articulada, relacional e contextual.

Certificado

Coordenador:
Marco José de Oliveira Duarte
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ (Brasil)
majodu@gmail.com

Título da comunicação: “Diversidade sexual e de gênero, direitos humanos e políticas públicas: implicações éticas e políticas ao pensamento social contemporâneo em contexto de desigualdades sociais”

Resumo: Estado brasileiro, em particular, na seguridade social (saúde, assistência social e previdência social) e educação, destacando, o sistema nacional de promoção de direitos e de enfrentamento à violência LGBT, a Este trabalho objetiva refletir sobre a diversidade sexual e de gênero tomando como objeto de estudo os aportes legais no marco dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) no que tange a implementação de políticas públicas para essa população no contexto do partir de uma análise crítica sobre os efeitos e as implicações éticas e políticas ao pensamento social contemporâneo em um contexto de desigualdades sociais.


Participantes:

Caio Fábio Varela
Universidad de Buenos Aires
cvarela@cnm.gov.ar

Título da comunicação: “Da homofobia de origem a xenofobia local: diversidade sexual e de gênero, processos migratórios na América Latina e direitos humanos”

Resumo: Este trabalho objetiva refletir no campo dos direitos humanos, a questão da diversidade sexual e de gênero, em particular, de sujeitos identificados como lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), a partir de uma pesquisa qualitativa sobre o processo de imigração de jovens gays bolivianos, paraguaios e peruanos na cidade de Buenos Aires, Argentina, com a perspectiva de de problematizar a homofobia de origem e a xenofobia local vivida por esse grupo populacional. As temáticas, tais como a democracia, a liberdade sexual e as expressões da identidade em sua multiplicidade são expressões e narrativas que se colocam na análise crítica dessa investigação.


Magali da Silva Almeida
Universidade Federal da Bahia – UFBA – Brasil
quilombola_rio@yahoo.com.br

Título da comunicação: "Relações étnico-raciais e políticas de gênero e sexualidade: desafios transversais ao pensamento social negro contemporâneo para garantia de direitos humanos”

Resumo: Este trabalho objetiva problematizar sobre as relações étnico-raciais e as políticas de gênero e sexualidade, em particular, das mulheres negras e suas diversas práticas e identidades sexuais, heterosexuais, homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais. Esse estudo se coloca a partir da construção do pensamento social negro contemporâneo, em território brasileiro, naquilo que há de emergente e transversal, no campo dos direitos humanos e nas lutas sociais que esses sujeitos operam de forma potente e protagonista contra as opressões interseccionais que atravessam os seus modod de vida, como o machismo, o sexismo, o racismo, a homofobia, a lesbofobia e a transfobia.


Simone Brandão Souza
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB – Brasil
sibrandaoufrb@yahoo.com.br

Título da comunicação: “Mulheres negras lésbicas no cenário prisional brasileiro: sexualidades, interseccionalidades e direitos humanos”

Resumo: Este trabalho objetiva refletir sobre o exercício da sexualidade de mulheres negras e lésbicas em situação de prisão no Brasil  e a forma como a prisão instituição normativa sexista, lesbofóbica e racista lida com os direitos sexuais desse segmento. Reconhecendo que a questão de gênero possui sempre interface com outros fatores de subordinação como raça ou orientação sexual ou ainda com variáveis socioeconômicas,  interessa-nos também pensar como esta interseccionalidade se materializa no sistema prisional brasileiro e que estratégias de enfrentamento podem ser estabelecidas nesse espaço de forma a garantir os direitos sexuais compreendidos aqui no contexto amplo dos direitos humanos.

Ficheiros Anexos

Certificado MR 12
PDF | 1.12 MBytes
Voltar Imprimir O seu email não é valido
Organização
Secretariado
Transportadora Oficial
Patrocínios
2014 © Leading Todos os direitos reservados
Última actualização 2017-01-27