XII Conlab Congresso Luso-Afro-Brasileiro

Newsletter

introduza o seu email e subscreva a nossa newsletter

MR34 - Cidades insurgentes: o antiurbano e a saturação da razão urbana

Resumo MR34: As cidades foram e continuam a ser um espaço social privilegiado para manifestações públicas, contestações e dissensos. Face às crises de naturezas distintas – políticas, econômicas e culturais – que atingem diversas latitudes, as ruas das cidades têm sido novamente arena de vozes insurgentes de um aspecto insolvível da vida urbana contemporânea: as práticas sociais e suas críticas às formas diversas de exclusão social que tem sua referência principal na crua realidade dos não ajustados nem assimilados pela cidade. O desemprego, a favelização das cidades, as carências e insuficiências do mundo urbano põem em cheque paradigmas e parecem negar acentuadamente as premissas com que a sociologia insiste em trabalhar. A própria noção de urbanização patológica parece indicar um julgamento de que o real não é o esperado e por não ser o esperado é anômalo. Talvez seja o caso de pensar como anômala a normalidade teoricamente pressuposta em relação ao sociologicamente urbano.

Certificado

Coordenador:
Rogerio Proença Leite
Universidade Federal de Sergipe - UFS (Brasil)
 rproleite@gmail.com

 

Participantes:

Irlys Barreira
UFC (Brasil)
Ialencar21@uol.com.br

Título da comunicação: Manifestações de rua ação direta no contexto brasileiro contemporâneo

Resumo: As manifestações ocorridas recentemente no Brasil, conhecidas por “jornadas de junho”, caracterizaram-se pela amplitude, rapidez de difusão e capacidade de poder de impacto em vários campos da atividade social. Diferente dos movimentos sociais da era da redemocratização, as manifestações tornaram a ação direta e o uso das redes sociais estratégias capazes de permitir expressividade e visibilidade na esfera pública. Os protestos disseminados em várias cidades brasileiras utilizaram-se de repertórios culturais e políticos oriundos de experiências antigas e recentes.  O desafio sociológico de entendimento das manifestações em diferentes momentos históricos e contextos urbanos constitui o principal objetivo da exposição.


Carlos Fortuna
UC (Portugal) 
cjfortuna@gmail.com

Título da comunicação: A periferia global e a pós-cidade

Resumo: Os processos pós-haussaumanianos de renovação têm a qualidade dupla de se terem alargado a todo o mundo e de continuarem a aprofundar a segregação socioespacial do capitalismo. A paisagem urbana global revela hoje uma fratura que autoriza continuar a falar de uma divisão centro-periferia e permite pensar criativamente a energia urbana que resulta das varias formas de organização da vida e da economia experimentadas nas margens das cidades (ricas e pobres) de todo o mundo. Desta hipótese resulta a reflexão sobre a possivel pós-cidade, enquanto categoria que exprime uma reacção (insurreição?) perante o contínuo desgaste da razão urbana.


José de Souza Martins 
USP, Brasil
Jose38@uol.com.br

Título da comunicação: Modos bizarros de viver na cidade

Resumo: A cidade tem sido, no Brasil, lugar de destino das populações descartadas pelas transformações no mundo rural. Mas também dos descartes urbanos, dos sem destino. A realidade contrapõe-se ao pressuposto de que a cidade acolhe e civiliza. A inclusão social perversa, a violência ritual, a mentalidade fundamentalista, o predador no lugar do usuário são indicações das contradições do urbano, da cidade como acampamento e incerteza. A urbanização patológica vai propondo a normalidade do anômalo. O monumento e os adornos do urbano tornaram-se marcos da crítica social dos contrastes da cidade. 

Ficheiros Anexos

Certificado MR 34
PDF | 1.11 MBytes
Voltar Imprimir O seu email não é valido
Organização
Secretariado
Transportadora Oficial
Patrocínios
2014 © Leading Todos os direitos reservados
Última actualização 2017-01-27